c646baa3644c615c900bc996f8dd11f4

Para o cristão, buscar a Salvação é algo extremamente importante, bem como mantê-la firme e constante. É o que se aprende logo no primeiro contato com a fé. Milhares de pessoas se entregam a Deus e procuram renovar essa relação com Ele diariamente. O que muitos desconhecem é que existem alguns requisitos para que isso aconteça. Vamos falar de um deles. É um aspecto fundamental para alcançar esse objetivo: a humildade.

1343-22-02

O Bispo Edir Macedo trata dessa questão em suas reuniões e enfatiza que ela é a porta de entrada para o Reino dos Céus. “Não há condição de a pessoa ser salva sem ser humilde. Primeiro ela tem que ser humilde. O Senhor Jesus disse em Mateus 5.3: ‘Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o Reino dos Céus’. Por isso, a pessoa deve ser humilde para aceitar crer em um Deus invisível, que não se sente, não se pega, e, assim, ter acesso a esse Deus infinito e invisível. Ela tem que ter humildade para reconhecer que Ele existe, tem que ter humildade para conquistar o Reino de Deus. Não tem outra saída”, salienta.

Reconhecimento

Embora muitos possam ser humildes naturalmente, o Bispo Macedo esclarece que a humildade não tem nada a ver com a personalidade. “Tem a ver com reconhecimento. A humildade é de espírito, uma humildade interior, íntima, que é uma coisa pessoal. Não está relacionada à condição socioeconômica. Todo mundo que está salvo se encontrava no fundo do poço e se via perdido. A pessoa, para ser salva, tem que reconhecer que está perdida e que precisa de Salvação.”

Senhor e servo

O Bispo sinaliza que não adianta ser humilde diante de Deus e ter uma postura arrogante e soberba com as pessoas. “Quando o aceitamos como nosso Salvador, automaticamente assumimos a posição de servos. Isto é ser humilde. Os humildes são os que crescem, os que se desenvolvem, os que frutificam, pois se colocam nas mãos de Deus, se colocam na posição de servos. Agora não adianta ser humilde diante de Deus e arrogante diante do seu semelhante. A Bíblia diz: ‘Se não podemos amar quem nós vemos como vamos amar a quem não vemos?’”, alerta o Bispo Macedo.

Verdadeira riqueza

1343-23-01

Muitos que ainda não encontraram a Salvação não compreendem que alcançar o Reino dos Céus não depende de posses ou riquezas, mas, principalmente, da humildade. “O rico não tem humildade. Ele tem dinheiro e confia no dinheiro. Então, a humildade dele inexiste. Só por conta disso ele não entra. Não é que Deus proíba o rico de entrar no Reino dos Céus, o problema é que ele confia na riqueza e, para deixar de confiar na riqueza e confiar no Deus invisível, ele tem que ser humilde”, avalia.

Do fundo para o Alto

Um dos pontos para alcançar essa humildade é entender que é preciso, de forma sincera, diferenciar a vontade pessoal da vontade de Deus. “Para isso, a pessoa tem que descer ao fundo do poço, tem que começar do zero. Se ela não descer ao fundo do poço, não vai ser humilde. Porque é no fundo do poço que ela reconhece que não tem escapatória, não tem para onde fugir, não tem saída. Então, se ela olha para um lado, olha para o outro e não vê saída, obrigatoriamente, vai ter que olhar para o Alto e pedir ajuda a Deus. Aí é que entra a humildade, o reconhecimento. Ela pensa: ‘É, realmente errei, preciso de Ti, estou desesperada, não tem saída para mim, só o Senhor pode me ajudar. Se o Senhor existe, me ajude!’ É aí que entra a humildade. A pessoa se liberta desse fundo de poço e Deus concede a ela a fé arrojada para tomar posse das demais bênçãos”, afirma o Bispo.

Fé arrojada

Deus só concede o Seu poder aos humildes. “Ele não vai doar o Seu poder para quem é pedante, orgulhoso, porque aí a pessoa vai confiar nela e não no poder de Deus. Se ela não for humilde, ela não tem condição de ter fé, porque a fé vem do Espírito Santo. A humildade nos capacita a sermos verdadeiros conosco e a aceitarmos que somos dependentes de Deus”.

Guerra pessoal

Na avaliação do Bispo Macedo, a maior grandeza da fé não é a conquista material ou o sucesso. “A maior conquista da fé é a Salvação. Esse é o fim da nossa fé, é o objetivo da fé. A vida eterna não é uma coisa gratuita, não cai do céu para todo mundo, mas é algo de que você tem que tomar posse. A fé tem os seus mistérios, mas o objetivo dela é a Salvação eterna. É o fundamento dela. É por isso que ela vem de Deus, não do homem, nem da ciência, mas de Deus. É Ele quem nos dá essa fé. Cabe a cada um de nós guardar essa fé para tomar posse da vida eterna. E isso é uma coisa pessoal, uma guerra pessoal”, finaliza.

Saiba mais sobre esse e outros assuntos espirituais na Noite da Salvação, que acontece todas as quartas-feiras, na Universal. Clique aqui para consultar o endereço de uma igreja mais perto de você. Ou converse agora mesmo com um Pastor Online.

Fonte

Este post possui 1 Comentário

  1. Elida alexandre da silva

    Meu Élida hoje sei preciso ter confiança em Deus pois ele tudo em nossas vidas e mais ninguem

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dezoito − 8 =