3a2d8ce8fa207a5c1f3752cb461b5b59

Você já ouviu falar na figura do “falso profeta”, em Apocalipse?

Recentemente, o Universal.org esclareceu, em uma série, a figura dos “Cavaleiros do Apocalipse” e o primeiro desses cavaleiros – o do cavalo branco, que representa o anticristo – se relacionará com a imagem do falso profeta durante a Grande Tribulação, ou seja, no período em que a Igreja do Senhor Jesus já tiver sido arrebatada e neste mundo ficar apenas aqueles que não receberam a Salvação Eterna.

Como esse personagem terá uma função significativa no Fim dos Tempos, vale a pena que o seu papel seja também esclarecido.

O falso profeta

Ele é a “besta que emerge da terra” (Apocalipse 13.11) ou a “segunda besta” (Apocalipse 16.13).

Na Bíblia, vemos que a função principal dele é fazer com que as pessoas coloquem o anticristo em uma posição de deus:

 E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. (…) E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. Apocalipse 13.12-14

Sobre a primeira besta, o anticristo, o apóstolo Paulo explica que ele “se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus” (2 Tessalonicenses 2.4).

Assim como o anticristo é uma encarnação do mal – ou seja, ele se apossará de um corpo humano para realizar os seus intentos -, o falso profeta também precisará de um corpo para cumprir a sua função.

A falsa trindade

Ao final desse arco do capítulo 13, de Apocalipse, Satanás, o anticristo e o falso profeta formarão uma cópia falsificada da Santíssima Trindade – formada pelo Deus-Pai, o Senhor Jesus e o Espírito Santo.

Sobre isso, o bispo Edir Macedo escreve no livro “Estudo do Apocalipse”: “A visão do apóstolo (João) a respeito do dragão vermelho, da besta que emerge do mar e da besta que emerge da terra faz-nos crer que o diabo deseja imitar em tudo a atuação da Santíssima Trindade. (…) A trindade satânica: o diabo, a primeira besta ou o anticristo, e a segunda besta ou o falso profeta.”

Com esse cenário estabelecido por esse sistema de comando diabólico, o objetivo final é obter o controle político e espiritual sobre as pessoas que ainda habitarem esse mundo: a primeira besta dominará a economia e a segunda besta dominará a religião – ambas a serviço de Satanás.

O Fim dos Tempos estaria perto?

É interessante observar como o mundo caminha para essa conclusão. Por exemplo, segundo um levantamento da ONG Oxfam, que tem como bandeira a luta contra a pobreza, dez grandes marcas são detentoras das principais marcas de produtos alimentícios e de bebidas do mundo.

Isso significa dizer que o controle mundial de alimentos e bebidas pode ser facilmente estabelecido por uma diretriz central, pois, basta haver um domínio sobre as marcas principais. Porém, esse raciocínio não se restringe apenas a esse segmento, mas a toda economia mundial. No mundo corporativo atual, cada vez mais as pequenas e médias empresas são englobadas às grandes marcas por meio de fusões e aquisições ou são engolidas pela concorrência agressiva.

Palestra “Estudo do Apocalipse”

Todos os domingos, às 18h, no Templo de Salomão, você pode conferir a palestra “Estudo do Apocalipse”. Nela, são esclarecidos os diversos temas desse importante livro.

Você também pode conferir os capítulos anteriores por meio do Univer Vídeo.

Fonte

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*