Rede aleluia
São Paulo
Centro-Oeste
Distrito Federal
Brasília
Mato Grosso do Sul
Campo Grande
Mato Grosso
Cuiabá
Goiás
GoiâniaAnápolis
Nordeste
Sergipe
Aracajú
Ceará
Fortaleza
João Pessoa
João Pessoa
Alagoas
Maceió
Rio Grande do Norte
Natal
Pernambuco
RecifeGaranhuns
Bahia
SalvadorFeira de SantanaIlhéusItabuna
Maranhão
São Luiz
Piauí
Teresina
Norte
Pará
Belém
Roraima
Boa Vista
Amapá
Macapá
Amazonas
Manaus
Tocantins
Palmas
Rondônia
Porto Velho
Acre
Rio Branco
Sudeste
Minas Gerais
Belo HorizonteJuiz de ForaUberlândia
Rio de Janeiro
Rio de JaneiroAngra dos ReisBarra MansaCabo FrioCampos dos GoytacazesMacaéVolta Redonda
São Paulo
São PauloAraçatubaAraraquaraBauruCampinasCaraguatatubaCatanduvaFrancaJaúJundiaiLimeiraMaríliaPiracicabaPraia GrandePresidente PrudenteRibeirão PretoSantosSão CarlosSão José do Rio PretoSão José dos CamposTaubatéSorocabaVotuporanga
Espírito Santo
Vitória
Sul
Paraná
CuritibaPonta GrossaFoz do IguaçuCascavelLondrinaMaringá
Santa Catarina
FlorianópolisBlumenauCriciúma
Rio Grande do Sul
Porto AlegrePelotasRio GrandeSanta Maria

Passado não é residência, é referência

Passado não é residência, é referência

O passado tem sido uma prisão para muita gente, porque a pessoa fica parada no tempo por causa de acontecimentos traumáticos, como um abuso na infância, a perda de um pai ou de uma mãe, um acidente, uma experiência escolar, uma violência sofrida etc. Mas há duas opções para lidar com o passado e a primeira é se entregar à tragédia ou ao trauma.

O que muita gente faz – e não voluntariamente, mas porque a emoção, a tristeza, a decepção em relação ao que aconteceu é muito grande – é se entregar à dor e ficar parado naquele episódio, revivendo o que aconteceu. Isso, naturalmente, impede que a pessoa viva o presente e construa um futuro melhor.

A outra opção – e a única saudável e que vai lhe dar alguma chance de uma vida diferente – é usar o passado como referência, aproveitando-o para não repetir os mesmos erros e para saber qual direção tomar. É usar o passado para sua vantagem e tirar benefício dele.

Você não tem controle sobre o seu passado e não vai mudá-lo. Então, o que você tem que fazer é aproveitá-lo. Deus promete em Sua Palavra: “Eis que faço novas todas as coisas” (Apocalipse 21.5).

Ou seja, Deus tem o poder de pegar o nosso passado e fazer dele um grande testemunho, uma grande história e um instrumento para ajudar outras pessoas.

O apóstolo Paulo era perseguidor da igreja primitiva. Mas Deus olhou para Paulo, que tinha um passado horrível, e viu grandes planos no futuro para ele.

Portanto, se você tem um passado, sorria, por que Deus escolheu você para fazer coisas grandes. Não importa se os outros usam o seu passado como um adjetivo, lhe julgam e lhe condenam. Paulo não foi condenado por Deus; aliás, não foi ele quem disse que “nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8.1)?

Deus livra você da prisão do passado. Você aceita esta chave? Aceita a abertura da porta dessa prisão? Então, saia daí agora e olhe para a frente.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

quinze − quatro =